Anestesias: Saiba quais são os tipos e quando são indicadas

 In Sua Saúde

A anestesia é um recurso da medicina fundamental para o conforto tanto do paciente quanto do médico durante um procedimento cirúrgico.

E seu objetivo principal da anestesia é impedir que o paciente cinta qualquer dor durante o procedimento, no entanto, seu benefício vai mais além, já   que com a anestesia o cirurgião consegue trabalhar com tranquilidade, pois o paciente não está sentindo dor.

 

Tipos de anestesias

 

Apesar de algumas pessoas ainda terem receio da anestesia geral, hoje com todo avanço da medicina podemos dizer que esse é um procedimento seguro desde que se observem todas as medidas de cuidado.

E uma forma de eliminar qualquer medo em relação a anestesia é a informação sobre os tipos de anestesias e suas características e em quais operações elas devem ser aplicadas. Conheça as principais:

 

Anestesia local

A anestesia local é aplicada apenas na região onde será feita o procedimento cirúrgico. Ela também é considerada o tipo de anestesia mais simples e pode ser feita como injeção (mais comum o uso da lidocaína) ou como um medicamento tópico.

É indicada para procedimentos de pequenos porte e rápidos como a extração de lipomas, cistos sebáceos superficiais e corrigir cicatrizes.

A anestesia local não faz o paciente dormir nem perder a consciência, porém ela pode ser associada a sedação. Agora se o paciente fica muito nervosa durante os procedimentos esse tipo de anestesia é contraindicado.

 

Anestesia local + sedação intravenosa

Esse tipo de anestesia é a combinação a anestesia local para bloquear a dor e alguns medicamentos aplicados na veia para que o paciente durma durante o procedimento cirúrgico.

Já que esse sono induzido precisa de monitoramento, a sedação deve ser realizada pelo médico anestesista e apenas ser feita no ambiente hospitalar por questão de segurança.

Essa combinação de técnicas é a mais utilizada em procedimentos de cirurgias plásticas, e entre elas podemos destacar:

  • Blefaroplastia (cirurgia de pálpebra)
  • Cirurgia de ginecomastia
  • Correção de cicatrizes extensas
  • Hidrolipo, mini lipo ou lipo light
  • Lifting facial (ritidoplastia)
  • Mamoplastia de aumento (prótese de silicone) e redutora
  • Mastopexia
  • Otoplastia (em adultos)
  • Rinoplastia

É importante ressaltar que a escolha da anestesia fica a cargo do profissional cirurgião já que o tipo de anestesia pode variar conforme diversas características do paciente.

 

Anestesia geral

A anestesia geral entre todos os tipos é a que causa mais receio nos pacientes, já que induz a um estado de coma, sendo necessário intubação.

Por ser uma anestesia que requer mais cuidados deve ser ministrada apenas em ambiente hospitalar e com a presença de um anestesista que vai monitorar todos os sinais do paciente durante a cirurgia.

A anestesia geral é indicada em procedimentos cirúrgicos mais complexos e com duração mais longa e para combinação de cirurgia como a:

  • Lipoaspiração + abdominoplastia
  • Lipoescultura + mamoplastia de aumento

A anestesia geral age mais profundamente e bloqueia o estímulo de dor em tecidos onde os outros tipos não conseguiriam agir. Além de fazer com que o paciente não se lembre do e torne o procedimento mais confortável.

Além de algumas cirurgias serem mais delicadas e necessitarem do bloqueio dos movimentos musculares involuntários, para não comprometa o resultado.

De qualquer forma, nos dias de hoje, quando termina a sua cirurgia, você já estará despertando, pois todo o processo de sedação ou de anestesia geral são revertidos quase que instantaneamente junto com o término da cirurgia. .

 

Anestesia regional

A anestesia regional promove o bloqueio do nervo e impede a sensação de dor e os movimentos de uma região específica do corpo (como uma mão ou uma perna) ou de uma região (da cintura para baixo).

Ela também pode ser combinada com a sedação intravenosa para fazer com que o paciente durma.

A anestesia regional pode ser dividida e em outros dois tipos de anestesia:

  • Peridural (feita entre as vértebras)
  • Raquidiana (feita dentro do canal medular)

Por suas características, a anestesia regional pode ser utilizada em cirurgias plásticas um pouco mais complexas quando realizadas de modo isolado como por exemplo a abdominoplastia, lipoaspiração e prótese de glúteos.

 

Qual anestesia usar na cirurgia plástica?

A escolha da anestesia sempre deve ser feita por um profissional anestesista especializado e sempre levando em conta o histórico do paciente, exames pré-operatórios, possíveis alergias e reações a anestesia, medicamentos de que esteja fazendo uso e hábitos de vida.

Antes de qualquer procedimento cirúrgico o médico solicita alguns exames e juntamente com o anestesista avalia e decide qual é a anestesia ideal para o tipo de procedimento que você irá realizar.

A escolha da melhor técnica anestésica, para cada procedimento, é sempre do anestesista que é um membro importantíssimo dentro da equipe de cirurgia.

Por isso, quando marcar uma consulta tanto com seu médio cirurgião ou anestesista lembre-se de tirar todas as suas dúvidas em relação ao procedimento e anestesia.

Quer saber mais sobre as anestesias nas cirurgias plásticas? Agende uma consulta e realize seu sonho de estar bem com você!

Clínica Ronaldo Roesler
Dr. Ronaldo Roesler é um cirurgião plástico brasileiro formado e especialista em cirurgia geral e cirurgia plástica, atua desde 1994. Cirurgião plástico reconhecido, atua em sua clínica em São José dos Campos e atende pacientes de todo o Brasil.
Recent Posts

Start typing and press Enter to search